Postado em 01 de Dezembro de 2015 às 16h20

“Revelando o Contestado: as fotografias na história do centenário da guerra”

Notícias em destaque (318)
A Guerra do Contestado é um grande marco na história catarinense e brasileira. É tema de muitos livros, teses, dissertações e artigos, além de músicas, poesias, peças de teatro, documentários e filmes. A guerra e seus personagens ainda são lembrados nos nomes de ruas, praças, edifícios, empresas, associações, museus, institutos e municípios.

O livro é resultado de um projeto chamado “Contestado: desvendando os 100 anos da guerra”. Lançado em 2011, o projeto foi idealizado pelo deputado federal Pedro Uczai e realizado por instituições universitárias e culturais da região. Ao todo foram 12 subprojetos, de várias temáticas, uma delas a fotografia, que foi escolhida para revelar as memórias deste conflito.

“Revelando o Contestado: as fotografias na história do centenário da guerra” é bilíngue e já está disponível em formato impresso e digital. As imagens contemporâneas foram produzidas por diferentes autores, participantes de um concurso realizado em 2014, com o objetivo de propiciar a participação da comunidade e promover a reflexão sobre a Guerra do Contestado e sua influência no presente. A maioria das imagens históricas foi produzida por Claro Gustavo Jansson, fotógrafo sueco que percorreu a região na primeira metade do século XX.

O projeto contou com o patrocínio da Caixa Econômica Federal e foi executada pela Fundação Universitária do Desenvolvimento do Oeste (Fundeste), através do Centro de Memória do Oeste de Santa Catarina (Ceom/Unochapecó), em parceria com a Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) e Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC-Chapecó). Contou também com o apoio da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), da Universidade do Contestado (UNC), da Universidade do Oeste de Santa Catarina (Unoesc), do Deputado Federal Pedro Uczai e da Fundação Memória Viva do Contestado da Região do Irani.

O livro tem distribuição gratuita para instituições de ensino e a versão digital será disponibilizada gratuitamente no site da Editora Argos.

Veja também

25 de julho, Dia Nacional do Escritor25/07/16 Em 1960, a União Brasileira de Escritores, por meio de seu presidente, João Peregrino Júnior, e pelo seu vice-presidente, o escritor Jorge Amado, instituiu, em 25 de julho, o Dia Nacional do Escritor. A data tem a finalidade de mostrar a importância do profissional das Letras.A Argos Editora da Unochapecó parabeniza e incentiva todos os escritores por esta data especial. Como forma......
“Filosofia do como se”15/07/16 Hans Vaihinger (1852-1933) concebeu o primeiro estudo sistemático da ficção na cultura alemã, a filosofia do como se. Junto com a antropologia literária de Wolfgang Iser, “A filosofia do como se” é a......

Voltar para Notícias