Postado em 29 de Abril de 2016 às 16h24

Obra aborda dois ensaios de Giorgio Agamben

Notícias em destaque (318)
O livro contempla dois dos três ensaios que se faziam presentes no já esgotado “O que é o contemporâneo? e outros ensaios”, também publicado pela Argos, e que foi sucesso de vendas, atingindo tiragem de nove mil exemplares. Neste título o autor, de maneira cordial, transfere as informações mais contemporâneas em uma linguagem direta e seminarista.
“O amigo” é um estudo que propõe uma visão oncológica e, ao mesmo tempo, política sobre a amizade. Fala de equivalências sensitivas entre ser e viver, sentir-se e existir, dando significação de que a amizade possui um estatuto e que não é apenas uma relação entre sujeitos, mas um espaço categorial para o qual se predicaria a qualidade de ser amigo.
O ensaio “O que é um dispositivo?”, por meio de um trabalho filosófico, propõe uma leitura do termo “dispositivo”, levando a compreensão do mecanismo político contemporâneo. Dispositivo pode ser qualquer coisa que tenha algum modo de captura, orientando, modelando, assegurando os gestos e as opiniões dos seres viventes, ou seja, divididos entre duas categorias: os viventes e os dispositivos.
Sobre o autor - A filosofia de Agamben se desenvolveu como política e arte, e os dois ensaios publicados na obra dão uma ideia da estratégia de ação tratada pelo autor. Giorgio Agamben é considerado uma das figuras mais importantes da filosofia na atualidade. Foi professor de várias universidades europeias e norte-americanas. Formado em Direito, participou de diversos seminários, lecionou Estética e Filosofia, mas abandonou a atividade. Suas produções se concentram nas relações entre a filosofia, a literatura, a poesia e, fundamentalmente, a política.

Para adquirir acesse: http://goo.gl/xaMZ7b


Veja também

“Os Planos Diretores e os limites de uma gestão urbana democrática: as experiências de Chapecó, Xanxerê e Concórdia (SC)”23/11/16 O estudo das autoras sobre a “governança democrática” se deu em torno da discussão da função social da propriedade; para elas, o exercício dessa função social possibilitaria ao poder público municipal, por meio do Plano Diretor, exigir do proprietário o cumprimento do uso do seu imóvel para atendimento de um interesse social. O......
V Jornadas Pedagógicas de Língua Portuguesa01/11/18 A professora da Unochapecó e coordenadora da Editora Argos, Rosane Silveira, participou da quinta edição das Jornadas Pedagógicas de Língua Portuguesa, na Finlândia. O evento foi realizado na Universidade de Helsinque.......
Ensino da língua italiana é abordado em livro06/07/16 “Estudos italianistas: ensino e aprendizagem da língua italiana no Brasil” trata de temas conectados especificamente ao ensino e a aprendizagem da língua italiana no País. É um estudo que propõe uma perspectiva......

Voltar para Notícias