Postado em 16 de Novembro de 2016 às 16h20

“Leituras do Presente: narrativas da comemoração do Mais! da Folha de São Paulo”

Notícias em destaque (318)
A obra “Leituras do Presente: narrativas da comemoração do Mais! da Folha de São Paulo”, do professor Valdir Prigol, origina-se de uma pesquisa realizada junto ao Núcleo de Estudos Literários e Culturais (NELIC-UFSC), que ocorrem desde a metade da década de 1990. Professores, pós-graduandos e bolsistas de iniciação científica do NELIC têm construído arquivos e leituras das últimas décadas do Brasil a partir da análise de periódicos culturais, desenvolvendo uma acurada reflexão metodológica sobre o assunto.
A obra faz uma reflexão sobre o jornalismo cultural, apresentando uma questão fundamental para entender as últimas décadas: a troca de um projeto de futuro para uma reiterada presença do passado no presente. A partir da queda do Muro de Berlim, especialmente, e com o anúncio do “fim da história” por Fukuyama, entramos em um período marcado pelo excesso de memória. Esse excesso, entendido como um dispositivo de captura de subjetividades, está presente em todos os campos discursivos, da política à literatura. Um lugar onde isso aparece com toda a força é no suplemento cultural Mais!, da Folha de São Paulo. E o excesso de memória aparece através de um mecanismo específico, a comemoração. Em 500 números, de 1992 a 2002, apareceram no Mais! em torno de 1.000 comemorações de morte e nascimento de escritores, cientistas, cineastas, artistas, intelectuais e de lançamentos de obras.

Veja também

Silvio Sánchez Gamboa visita a Argos05/12/16 No dia 21 de novembro, o autor Silvio Sánchez Gamboa visitou a Editora Argos, em Chapecó (SC), onde também palestrou no Seminário EPE 2016 no Centro de Eventos. Silvio Sánchez Gamboa é autor das obras “Pesquisa em educação: métodos e epistemologias” e “Projetos de pesquisa, fundamentos lógicos: a dialética entre perguntas......
Promoção do Dia dos Namorados07/06/18 Em 12 de junho, no Brasil, é comemorado o Dia dos Namorados. Passamos a comemorar nesse dia depois de 1948, com o objetivo de melhorar o número de vendas no mês de junho. O Dia dos Namorados, de fato, chamado de Valentine’s Day,......

Voltar para Notícias