Postado em 08 de Março de 2019 às 16h22

As mentes brilhantes por trás de algumas obras da Argos

Notícias em destaque (316)

Esta semana separamos uma dica de leitura especial, com o objetivo de impulsionar algumas autoras que publicaram, pela Argos Editora da Unochapecó, obras com imensa importância para o conhecimento científico da região oeste de Santa Catarina.

Precisamos lembrar e valorizar o trabalho de mulheres que constroem seus nomes no mercado literário, e cada dia mais se relacionam com o meio acadêmico e assumem um grande posicionamento no desenvolvimento científico.

Essas mulheres são importantes exemplos, e podem ser a inspiração para muitas outras que pensam em se tornar grandes nomes no meio acadêmico.

 

Arlene Renk: autora de livros como “Narrativas da Diferença”, “Sociodicéia às avessas”, “A luta da erva: um ofício ético da nação brasileira no oeste catarinense”, “Os Kaingang no Oeste Catarinense: tradição e atualidade”. Graduou-se em Letras pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), cursou mestrado e doutorado em Antropologia Social no Museu Nacional/UFRJ. Está voltada à educação atuando no ensino superior e no mestrado de Ciências Ambientais da Unochapecó. Estuda questões de territorialidade, da mudança social em que passa o meio rural e dos danos ambientais. O leitmotiv de seus estudos tem sido os múltiplos olhares que constituem a região do oeste catarinense e a identidade performática assumida.

 

Maria Bernardete Ramos Flores: entre diversos artigos e livros publicados, destaca-se a obra “Tecnologia e Estética do Racismo”. Professora titular aposentada do Departamento de História da UFSC. Pesquisadora do CNPq 1B. Graduada em História pela Universidade do Vale do Itajaí (1973), mestre em História – UFSC (1979), doutora em História – PUC/SP (1991), com pós-doutorado na Universidade Nova de Lisboa/University of Maryland (1999-2000) e pós-doutorado – IDAES – Universidad de San Martín (2009-2010). Professora visitante na Universidade de Salamanca (2003). Ano Sabático na University of California – Campus Davis (1994). Prêmio Destaque de Pesquisa – Centro de Filosofia e Ciências Humanas (2010). Dedica-se à pesquisa de História e Arte, Modernidade e Estética, Teoria da Imagem e Teoria da História.

 

Monica Hass: autora dos livros “O linchamento que muitos querem esquecer”, “Os partidos políticos e a elite chapecoense: um estudo de poder local (1945-1965)” e “Partidos, eleições e voto”. Graduada em Comunicação Social (Jornalismo), mestre e doutora em Sociologia Política pela UFSC. Atualmente é professora adjunta da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), campus de Chapecó. É autora de artigos e livros sobre poder local, cultural política e democracia.

 

Maria Beatriz de Medeiros: autora do livro “Aisthesis: estética, educação e comunidade”. Maria é graduada em Educação Artística na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, mestre em Estética – Université de Paris I (Panthéon-Sorbonne), doutora em Arte e Ciências da Arte – Université de Paris I (Panthéon-Sorbonne) e tem pós-doutorado em Filosofia no Collège International de Philosophie, Paris. Tem experiência na área de Artes, com ênfase em Artes Visuais, atuando, principalmente, em arte contemporânea, arte e tecnologia, arte e performance, composição urbana.

 

Hilda Beatriz Dmitruk: autora da obra “A história que fazemos”. Hilda é graduada em História pela Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Palmas (1991), graduada em Estudos Sociais pela Fundação de Ensino do Desenvolvimento do Oeste (1987) e mestre em Pós-Graduação Stricto Sensu pela Fundação Universidade Regional de Blumenau (1994). Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Teoria Geral de Planejamento e Desenvolvimento Curricular, atuando principalmente nos seguintes temas: história, educação, ensino, educação patrimonial e história regional.

 

Marli Canello Modesti: autora da obra “Mulheres aprisionadas: as drogas e as dores da privação da liberdade”. Graduada em Letras – Habilitação Português, Inglês e Literatura pela Fundação de Ensino Superior do Alto Uruguai (1979) e graduada em Direito pela Universidade do Oeste de Santa Catarina (1999). Especialização em Direito Civil e Processual Civil. Especialização em Direito Penal e Processual Penal. Mestre em Direito pela UFSC (2011). Tem experiência na área de Direito, com ênfase em Direito Público – Ciências Criminais.

 

Maria Lucia de Barros Camargo: autora do livro “Atrás dos olhos pardos: uma leitura da poesia de Ana Cristina Cesar”. Professora titular de Teoria Literária da UFSC, fez seu doutorado em Letras (Teoria Literária e Literatura Comparada) na Universidade de São Paulo (1990), com uma tese sobre a poesia de Ana Cristina Cesar. Possui graduação em Pedagogia (1971) e em Letras (1974) pela Faculdade de Filosofia Ciências e Letras Oswaldo Cruz (1974) e mestrado em Linguística pela UFSC (1982). Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Teoria Literária, atuando principalmente nos seguintes temas: periodismo cultural, revistas literárias, anos 70, crítica cultural e poesia contemporânea.

 

Renilda Vicenzi: autora do livro “Mito e história na colonização do oeste catarinense”. Graduada em História pela Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Palmas, especialização em Desenvolvimento e Integração da América Latina – Unicentro, aperfeiçoamento em História pela UPF e em Arqueologia: Processos Interdisciplinares pela URI. Mestre em História pela Universidade de Passo Fundo. Doutora em História pela Unisinos. Professora Adjunta C da UFFS, campus de Chapecó. Tem experiência na área de História, com ênfase em História do Brasil Colônia, Império e Primeira República, atuando principalmente nos seguintes temas: relações de trabalho, escravidão e liberdade, migrações e colonização.

 

Noeli Gemelli Reali: autora de “Cinema na Universidade: possibilidades, diálogos e diferenças”. Possui graduação em Pedagogia pela Fundação Universidade de Desenvolvimento do Oeste (1981), mestrado em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1996) e doutorado em Educação pela UFSC (2017). Atualmente é professor titular da UFFS. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Currículo, atuando principalmente nos seguintes temas: Currículo nas abordagens Pós-críticas, de modo especial, estudos de gênero, estudos culturais e Filosofias da Diferença.

 

Maria Aparecida Lucca Caovilla: autora dos livros “Acesso à justiça e cidadania” e “Descolonizar o direito na América Latina: o modelo do pluralismo e a cultura do bem-viver”. Doutora em Direito (2015) na área de concentração Direito, Política e Sociedade e mestre em Direito (2000) pela UFSC. Docente do Curso de Graduação em Direito e do Programa de Pós-Graduação (Mestrado) em Direito da Unochapecó; Coordenadora do Grupo de Pesquisa Direitos Humanos e Cidadania; Integrante do Projeto de Extensão Comunitária Jurídica (PECJur); coordenadora de atividades acadêmicas do Doutorado Interinstitucional em Direito realizado na UFSC em convênio com a Unochapecó; membro da Rede Internacional para o Constitucionalismo Democrático Latino-Americano.

 

Deise Arenhart: autora do livro “Infância, educação e MST: quando as crianças ocupam a cena”. Deise é professora adjunta da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro, onde atua no curso de Pedagogia com disciplinas voltadas à Educação Infantil e em curso de especialização em Docência na Educação Infantil (especialização). Tem dirigido seus estudos para os seguintes temas: infância; culturas infantis; prática pedagógica na educação infantil; corpo e formação de professores; pesquisa com crianças.

 

Solange Maria Alves: autora de “Freire e Vigotski: um diálogo entre a pedagogia freireana e a psicologia histórico-cultural”. Graduada em Pedagogia pela Universidade do Oeste de Santa Catarina (1991), especialização em Educação Especial pela Universidade do Oeste de Santa Catarina (1994) e mestrado em Educação pela Universidade Estadual do Centro Oeste (1998), com área de concentração em Metodologia de Ensino. Doutorado em Educação com área de concentração em psicologia e educação, pela Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Teorias da Instrução, atuando, principalmente, nos seguintes temas: aprendizagem, desenvolvimento humano e educação na concepção sócio-histórica, prática pedagógica, método dialético de construção do conhecimento e a organização escolar.

 

Maria de Fátima Rodrigues Pereira: autora de “Formação de professores: debates e práticas necessários a uma educação emancipada”. Possui graduação em História pela Universidade de Coimbra (1976), mestrado em Metodologia de Educação pela Universidade Estadual do Centro-Oeste (1999) e doutorado em Filosofia e História da Educação pela Universidade Estadual de Campinas (2007). Atualmente é professora adjunta do Programa de Mestrado e Doutorado em Educação, da Universidade Tuiuti do Paraná. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em História da Educação, Pesquisa Educacional, atuando, principalmente, nos seguintes temas: formação de professores, políticas educacionais, trabalho e educação. Coordena o Grupo de Estudos e Pesquisa Trabalho, Educação e Políticas Educacionais.

 

Rosa Salete Albaautora de “Estudos de geografia agrária do Oeste catarinense”. Licenciada em Estudos Sociais pela Fundeste (1988), licenciada em Geografia pela Universidade de Passo Fundo (1990), pós-graduada (Lato Sensu) em História e Historiografia do Brasil República pela PUC (1994), pós-graduada (Lato Sensu) em Docência na Educação Superior pela Unochapecó (2008) e mestre em Geografia pela UFSC (1998). Desenvolve pesquisa na área de Geografia, com ênfase em Desenvolvimento Regional e Urbano, atuando, principalmente, nos seguintes temas: espaço urbano, espaço agrícola e urbano, ensino, agroindústria e cidade.

Veja também

“Pesquisa em educação: métodos e epistemologias”10/09/18 A obra “Pesquisa em educação: métodos e epistemologias”, de Silvio Sánchez Gamboa, traz ao leitor uma reflexão e um aprofundamento das questões pertinentes aos métodos e as epistemologias envolvidas na pesquisa educacional. A obra é resultado de diversas pesquisas realizadas durante a trajetória acadêmica do autor, construindo, assim,......
Argos realiza Festa do Livro Virtual28/04/20 Este ano o aniversário da Argos será diferente, para comemorar seus 28 anos de trajetória, a Editora Argos da Unochapecó promove a Festa do Livro Virtual. Detentora de um catálogo com mais de 400 obras publicadas em formato......

Voltar para Notícias