Postado em 21 de Dezembro de 2017 às 16h20

“O cheiro como critério: em direção a uma política olfatória em curadoria”

Notícias em destaque (316)
Essa obra é engajada em novas possibilidades de investigar a atividade de curadoria em seus aspectos inovadores. Entre eles, a possibilidade de abandonar estrategicamente o que o autor da obra, Gaudêncio Fidelis, chama de “regime do ocularcentrismo”, em que o olhar tornou-se o centro absoluto da construção das prerrogativas de formação canônica e, por consequência, regulador das abordagens interpretativas. Como alternativa, o autor propõe o olfato como uma via interpretativa a ser explorada, abrindo um campo de possibilidades para o engajamento de outros sentidos na realização de abordagens curatoriais para a produção artística. Ao fazê-lo, O cheiro como critério inova em sua perspectiva antiformalista do estabelecimento de plataformas curatoriais na atualidade, assim como dá sua contribuição para a produção de conhecimento original para a disciplina de História da Arte e afins.

Veja também

Argos participa da Feira do Livro Chapecó20/10/17 Entre os dias 24 e 26 de outubro ocorrerá, no Centro de Eventos Plínio Arlindo de Nes, a Feira do Livro Chapecó, evento que faz parte do projeto Centenário de Chapecó, desenvolvido pela Unochapecó.A feira objetiva fomentar o gosto pela leitura e aproximar pessoas, mas é voltada também para oportunizar experiências culturais e formar mediadores nas......
Argos participa da Braz-Tesol03/05/18 A Argos Editora da Unochapecó esteve presente, no dia 14 de abril, no Braz-Tesol 2018, evento que fornece formação continuada a professores de inglês. Com o tema “Sharing Experiences and Offering Insights for the English......
Argos participa da feira virtual “Lombada”16/10/20 A Lombada, Feira de livros da PUCPR que tem como objetivo a divulgação da produção editorial acadêmica e literária, começa na próxima segunda-feira (19) e vai até o dia 31 de outubro. Neste ano na......

Voltar para Notícias