Postado em 14 de Junho de 2018 às 16h10

“Da cidade santa à corte celeste: memórias de sertanejos e a Guerra do Contestado”

Notícias em destaque (316)

A obra “Da cidade santa à corte celeste: memórias de sertanejos e a Guerra do Contestado”, de Delmir José Valentini, fala sobre a Guerra do Contestado com foco na constituição da Cidade Santa, em que o autor reconstitui a trajetória, as forças envolvidas e as correlação de força marcando as diferenças no espaço social, em especial, as características das espoliações dos camponeses. De um lado, fala sobre a inserção da Railway, Lumber, do capital estrangeiro, dos coronéis aliados, do Exército Nacional, de outro, aponta o movimento de constituição da Cidade Santa, da lógica constitutiva, dos capitais em jogo e dos embates no Contestado. Após quase 20 anos da primeira edição dessa obra, uma quarta edição foi lançada para marcar o Centenário da Guerra do Contestado, pois a interlocução entre o passado e o presente continua com seus descentes que de geração em geração sempre buscam respostas para questões presentes. Lembrar que um antepassado esteve numa cidade santa já virou motivo de boas lembranças e orgulho deste passado histórico, que ficou marcado na história pela Guerra do Contestado.

Delmir José Valentini é doutor em História (área de concentração: História das Sociedades Ibéricas e Americanas) pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul e mestre em História, também pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Graduado em Filosofia pela Universidade Católica de Pelotas. É professor adjunto da Universidade Federal da Fronteira Sul, campus de Chapecó (SC).

Veja também

“Atores sociais e meio ambiente: análise de uma rede transnacional de organizações da sociedade civil”06/10/16 O livro resulta de uma extensa pesquisa empírica e teórica desenvolvida sobre a emergência, as dimensões e o papel político que o ativismo político transnacional vem desempenhando nas últimas décadas. “Trata-se de uma tentativa de compreender os movimentos, as organizações e as práticas civis locais e globais no contexto das......
177 anos de Machado de Assis22/06/16 Primeiro presidente da Academia Brasileira de Letras, Machado de Assis (1839-1908) é um dos nomes mais importantes da literatura brasileira. Foi um autor completo, escrevendo romances, contos, poesias, peças de teatro, inúmeras......

Voltar para Notícias